segunda-feira, 30 de maio de 2011

Teu olhar


Olhei-te, tremi.
Sonhei-te, senti,
Tão longe de tocar-te.
Te vi sem mim.

Olhei-te perdi,
Nesse jogo,
Que sempre venci.
Em ti me perdi.

Teu olhar, entorpeceu
Meu eu. Teu bem estar,
fingiu que não percebeu.
Em teu olhar o meu

Se perdeu. Em mim
Um desatino, piração.
Teu olhar, belo tiro
Em meu delíquio coração.

Por Dias, Anderson

2 comentários:

Flor com Espinhos disse...

olhar é forte demais.olhar fala.

A Escafandrista disse...

que bonito anderson! obgada por essa poesia. bjs