segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Ele Busca…


Incansavelmente, Ele busca como quem está faminto, cansado, como quem deseja uma cama para deitar, um prato de arroz e feijão, como quem sonha em ter um lar. Ele busca por todos os cantos dessa grande sala, a qual nomeamos mundo, pelos 4 cantos do planeta. Ele busca não por soldados valentes, por exércitos, por frotas fortemente armadas. Ele não busca por quem esteja pronto, preparado, bem treinado, capacitado, Ele não busca pelos dispostos, pelos os que não temem a nada, pelos corajosos, pelos perfeitos… Não busca por condições humanas que facilitem a missão, que facilitem o resultado positivo. Ele não quer os melhores, os primeiros, os mais sábios e letrados…

Ele busca seres imperfeitos e insignificantes como eu e você, aqueles os quais a sociedade escarrou em suas faces, os mais podres e pecadores, os considerados insociáveis, insuportáveis, malditos, pobres e desprezíveis. Ele busca aqueles que são tratados como vermes inúteis, qual o mundo vomitou de suas entranhas, os que olham para si mesmos e enxerga uma fraude, um rabisco mal feito, uma caricatura falsificada da imagem do Criador, cujos religiosos julgam como ímpios insolúveis, causas perdidas, farsas, apostas mal calculadas

Ele busca aqueles que são pisados como baratas: analfabetos, larápios, assassinos, prostitutos, comedores de lixo, mendigos, viciados, miseráveis, traidores, mentirosos, corruptos, estupradores, falsários, alcoólatras… A escória da sociedade.

Ele busca aqueles os quais as elites mataram, pois assim como esses, Ele morreu pelas mãos das mesmas elites. E morreu por todos nós!



Por Velho Marujo


"Este é um dos excelentes escritos do meu grande e velho amigo marujo. Paz e sucessivos versos a ti meu caro." Anderson Dias

Para conhecer um pouco mais do Velho Marujo, clique no link abaixo:

http://velhomarujo.wordpress.com/

2 comentários:

Rafaelle Costa disse...

querido, q profundo, fazia tempo q vc não postava.. de vez em quando vou ver os escritos do marujo =) eu gosto.

will rimOlogia disse...

Caro amigo, irmão...

A que devo tal honra de ter um escrito deste simples autor postado neste que considerado um recinto de obras primas, criadas por ninguém mais, ninguém menos, que o poeta assaz Dias, Anderson...

Sinto-me mui grato e lisonjeado.

Muito obrigado!

Caro amigo, irmão! E acima de tudo agradeço a Ele. Por insistir na busca por nós...


.Soli Deo gloria