sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Dentro de mim


Eu cansei! Eu cansei desse peso mortal. Percebi a exaustão nessa tarde de véspera mui morta. Quantas portas eu deixei de adentrar por conta de minhas culpas? Quantas datas vão passar donde estarei a pensar naquilo que já se fora pelas veredas do passado? Ainda tão vivas dentro de mim, ainda tão vivas!

Percebi que o tempo não cura, quando o interior se mostra cauterizado, permitindo dessa forma a chaga na alma. E que a calma torna-se comprometida sobre o sinal de qualquer situação ameaçadora. Daí os fantasmas tomam conta do meu corpo, da minha estrutura. Nessa hora parece que nada pode reparar tal ruptura no meu “eu”. Tão paradoxal. Quão inocente? Quão culposo?

Eu cansei desse jogo mortal! E nessa tarde, uma lágrima caiu e senti que ainda estou preso há um conto indissolúvel e que talvez esse jogo seja indissociável a construção da minha estória tão real. Afinal a vida é um jogo que nos proporciona escolhas reais e que depois de cada escolha o que nos resta é saber viver com as resultantes de cada uma delas. Agora estou eu a cá me adaptando a minhas conseqüências, buscando encontrar a minha paz. A tão sonhada paz! Porque ainda acredito que ela possa existir em algum lugar dentro de mim.

Por Dias, Anderson

4 comentários:

A Escafandrista disse...

oi, anderson. muito tempo q não vinha aki. parabéns pelo post e feliz natal e ano novo pra ti e tua família. muita luz.

Elaine disse...

"Depois de cada escolha o que nos resta é saber viver as resultantes de cada uma delas" É verdade o que diz, mas temos que tomar cuidado para não nos prendermos a resultantes que não condizem com a realidade, nossa cabeça nos cria peças, temos que saber lidar com elas.
Saudades,
Um beijo!!

Luiza F. Nunes disse...

Pra casa escolha uma consequencia. É saber lidar com elas. Mas se não sabemos, aos poucos aprendemos!

Sarah Araujo disse...

"Afinal a vida é um jogo que nos proporciona escolhas reais e que depois de cada escolha o que nos resta é saber viver com as resultantes de cada uma delas."
**Lindo este pensamento**
...

Sabe meu amigo a verdade é que muitas vezes passamos uma vida toda procurando a paz...
Mas fico me perguntando o que seria de nós se realmente encontrassemos a tranquilidade da alma...
Acho sinceramente que não seriamos nada, pois parariamos de refletir...
Adorei seu post.