quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Quando a ficha cair


Disseste-me, não esperava que fosse assim, tão fácil, disseste-me, tem sido tão diferente. E na emenda solta que tua ficha não caiu!

Não compreendi, interiormente indaguei-me, visando encontrar um retorno atino do que mencionaste a mim, verdadeiramente, não encontrei, não compreendi.

No entanto, certamente, o mundo há de continuar a girar, a bola a rolar, os dias a passarem...

E quando tua fichar cair o quê há de falar-me?

Sendo que nessa hora, talvez, eu esteja a gastar minhas fichas a outro prefixo, um fixo, um celular.

Diga-me, somente quando tua ficha cair, o que há de falar-me!


Por Dias, Anderson

2 comentários:

Rafaelle Costa disse...

sei nem o que dizer, parece um tapa na cara de alguém... to acompanhando. o blog tá massa. bjão.

Katheryne Nazer disse...

Ander!! Adorei o post. Nem sempre o telefone "toca" no tempo que queremos. E algumas vezes, quando "toca" está ocupado. Gosto da sua forma de escrever, lindinho! Grande beijo, Kathy